capa 

Sasha

Ser livre é ...

Acordar com aquela paz no coração. É saber que, apesar de tudo,

a vida é um presente, um presente lindo.

Pra você, o que é mais importante na vida?

Ser feliz, sentir Deus no coração e ver quem eu amo bem.

 

Filme de terror ou finais felizes?

Ambos.

 

Você gosta da sua letra de mão?

Acho bagunçadinha, mas combina comigo.

 

O que te mantém nos estudos e no trabalho? O maior motivo.

Honestamente, minha mãe me dá muita força naqueles momentos mais puxados da faculdade, que da vontade de jogar tudo para o alto, sabe? Ela acredita em mim quando nem mesmo eu acredito. E, no trabalho, acho que minha vontade de ser independente, de sentir que estou fazendo o meu.

 

Como você se mantém informada?

Sou extremamente desligada mas, a faculdade em si me ajuda muito nesse quesito: no sentido de que é muito pra frente, pensa muito no futuro do meio ambiente, em economia, moda...

 

Se pudesse mudar algo em como foi educada, o que seria?

Não tenho nada do que reclamar da minha criação. Se algo tivesse sido diferente, talvez não estivesse onde estou agora, morando em NYC com uma das minhas melhores amigas, estudando moda, com o namorado e os amigos que tenho hoje.

 

Escreveria uma autobiografia em um futuro?

(Gargalhadas). Não. Sempre dei e vou sempre dar muito valor à minha vida pessoal.

 

O que falta nas escolas hoje como matéria? Se você fosse escolhida para lecionar para crianças, qual seria?

Quem sou eu pra dizer o que falta? As escolas têm métodos diferentes de ensino. Porém, acho que algumas coisas podem mudar, por exemplo, quando estudei sobre o corpo humano, saúde e etc., dentro do tema alimentação, falaram que você precisa da carne animal para ser saudável e isso não é verdade. Também acho que é importante mostrar o impacto que nossas atitudes têm no meio ambiente.

 

Numa escala de 0 a 10, o quanto você está empolgada com a sua vida hoje?

Eitaaa... Que horror de pergunta! Porque se eu responder qualquer coisa menos que 10, parece que estou reclamando da vida que tenho. Sei lá, depende do meu humor.

 

Quem todo mundo deveria seguir no Instagram hoje?

O meu. (Risos). Brincadeira. Eu curto uns Instagrams meio loucos. Sigo vários pela arte que exibem, como por exemplo: Milk, Papermagazine, Aureta.

 

Sua banda/ cantor favorita?

Não tenho uma só. Gosto muito das músicas mais antigas do Chet Faker (hoje Nick Murphy), Florence And The Machine, Red Hot Chili Peppers, Maria Gadu, Seu Jorge, Bastille, The Kooks.

 

Qual sua música favorita?

Leãozinho do Caetano Veloso.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Último presente que você deu a uma amiga?

Acho que foi um cristal.

 

Uma qualidade?

Sou leonina. Um defeito? Sou leonina. Quando amo alguém - quero dizer todo tipo de amor, não só namoro - eu costumo cuidar muito.  Sou parceira, leve, mas, claro, tudo depende também da outra pessoa.

 

Uma das coisas que você mais ama em você?

Boca.

 

Última fotografia que você tirou.

Do pôr do sol.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Até que ponto você controlou sua vida até aqui?

MEU PAI! Que pergunta é essa? Sei lá. Gosto de pensar que não estou nunca sozinha. Estou sempre pedindo conselhos para minha mãe, amigas, pessoas que admiro... E tudo isso cria impacto nas minhas decisões finais, mas acho que comecei a ser mais independente quando passei a morar no exterior, tendo mais controle sobre minha rotina.

 

Se você pudesse viver tudo novamente e, como um recém-nascido, pudesse dar um conselho a si mesmo. Qual seria?

Ligue menos para o que os outros vão falar a seu respeito.

 

Quais músicas estão no seu repeat?

- Mine , Baazzii

- Young, Dumb and Broke

- Cabide, Martinalia

- Tempos perdidos

- No diggity, Chet Faker

- Oba, lá vem ela.

- Do sétimo andar, Los Hermanos

- Naive , The Kooks

 

Existe um filme que tenha ficado em você?

The notebook (Nossa, que clichê Sasha. Risos).

 

O que a arte significa para você?

Uma forma de terapia. Uma forma de se expressar sem ter que falar nada. A arte me lembra infância, tempos onde não tínhamos tantas obrigações e responsabilidades. Ela me permite ser criança novamente, criar os erros mais bonitos, não pensar... Só agir. E, por outro lado, a arte é um meio de ser rebelde, de se declarar, é um lugar onde não há julgamentos.

 

Qual é sua relação com fotografia?

Gosto de poder registrar momentos, cores, sorrisos... Além disso, moro com uma fotógrafa, a Bruca. Aprendi muito com ela nesses dois anos. Para mim, profissionalmente, foi muito bom porque me soltei mais na frente da câmera também.

 

Você tem um talento secreto?

Apesar de preservar muito minha vida pessoal, acho que tem poucas coisas na minha vida que são realmente “secretas”.

 

Qual sua lembrança mais valiosa? (Feche os olhos imagine a cena, quando abrir os olhos você pintará um quadro com essa cena pra ser lembrada para sempre)

Brincando na rede da minha avó. A gente passava a tarde toda lá... Tinham duas. Eu ficava em uma, ela na outra e a gente tentava se derrubar. Aí vinha minha mãe: “Sasa, já te expliquei, você não pode ficar fazendo esse tipo de brincadeira com ela”. Mas ela só ria... E, depois de muita conversa, risada e piadas, ela aparecia com um bolinho de microondas e uma bola de sorvete.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Um prazer culpado.

Se me faz bem e me dá prazer, não tem porque me sentir culpada.

 

Você tem um mantra?

Que seja leve. Guie meu caminho, me guarde, me ilumine... E Nossa Senhora passa a frente.

 

Quem te inspira na sua carreira e nos estudos e quem te inspirou quando você começou?

Quem me inspira diariamente? Minha mãe. Quem me introduziu ao mundo da arte, me deu meu primeiro pincel? Minha avó, Alda. Uma designer com valores inspiradores?  Stella McCartney.

 

Descreva um dia perfeito de férias e folga.

Acordar na beira da praia, jogar vôlei, pegar sol, ficar com os meus amigos... Ver o pôr do sol em um lugar lindo e jantar a luz de velas.

 

Se fosse um estilista, como você desenharia o estilo brasileiro?

Posso ser mais específica? Estilo carioca? Bem praia, bem despojado... Muito jeans, uma série de camisetas básicas e outras mais divertidas e coloridas.

 

Se pudesse jantar com um personagem da história

Tim Maia.

 

Se pudesse tomar café com uma lenda (pode ser viva)

Rita Lee.

 

Cite três coisas que figuram sua lista de coisas não feitas.

Saltar de bungee jump, ir para as Filipinas, ver a Aurora Boreal.

 

Três lugares favoritos no Brasil e três no mundo.

Rio de janeiro, Caraíva e Fernando de Noronha.

Mallorca, Mykonos... Fiz uma viagem de carro de Barcelona para a Itália e parei em várias cidadezinhas que não lembro o nome, me apaixonei por todas.

 

Se pudesse escolher onde viveria, qual seria o lugar?

Itália. Não sei qual cidade ainda.

 

Se você fosse um cartoon, qual seria?                  

O Zezé, bebê dos Incríveis 2.

 

Ser mulher é:

Está na hora de mudar esse pensamento... Ser um ser humano, todos iguais. Temos os mesmos desejos e ambições, defeitos e qualidades. A diferença é menstruarmos todo mês e podermos gerar uma vida dentro da gente.

 

Ser brasileira é:

Ser alegre, divertida, aberta.

 

O que nunca te perguntaram e você gostaria de falar?

Já me perguntaram até se eu tinha ou não cu, acho que zerei esse aspecto de perguntas.

 

Se pudesse voltar a um dia que viveu, qual seria?

Se eu voltasse... Não seria a mesma coisa.

 

Do que você tem mais saudade?

Da minha Aldinha.

 

Qual foi a sensação da entrega para o ensaio da edição LIVRE da WŌW?

Honestamente, não foi um trabalho. Foi diversão, foi brincar com o corpo na frente de uma câmera... E me deu dois amigos que quero levar para a vida.

 

Se você tivesse um poder único de mudar o mundo, qual seria a primeira mudança?

Que as pessoas respeitassem a Terra, tudo e todos que habitam nela.

 

Se eu pudesse entregar uma carta para os seus filhos com 90 anos o que você diria a eles na carta?

 Meus filhos teriam 90? Pô... Viveram benzão, hein?! Agora venham me encontrar que estou com saudade. (Risos).

 

Você acha que é leonina demais?

Acho que sou no limite certo de uma leonina. (Bem resposta de leão, né!?)

 

Último filme

Os incríveis 2.

 

Se fosse uma árvore, qual seria e onde estaria plantada?

Ipê amarelo ou roxo.

 

Meditar, rezar, orar, se espiritualizar?

Acredito que tudo leva ao mesmo lugar... Paz interior. Um pouco de tudo. Ainda estou aprendendo a meditar, sou muito hiperativa, aí é difícil.

Sasha